|
|
|
|

16-06-2020 - Mantenedoras de instituições de ensino superior têm até 23 de junho para aderir ao Fies

Prazo está em Portaria do Ministério da Educação com regras para o processo seletivo deste segundo semestre As mantenedoras de instituições de ensino superior interessadas em ofertar vagas pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) para o segundo semestre de 2020 já podem se preparar. O sistema do Fies ficará aberto até o dia 23 de junho para a manifestação de interesse das mantenedoras que desejam participar do Programa do Ministério da Educação (MEC) que concede financiamento a estudantes em cursos superiores não gratuitos. Todos os procedimentos necessários à emissão e à assinatura do Termo de Participação por parte das mantenedoras deverão ser realizados exclusivamente por meio do sistema informatizado do Fies (SisFies), disponível no endereço eletrônico http://fiesoferta.mec.gov.br/. Esse é o primeiro passo do processo seletivo do Fies, que inicia com a oferta de vagas por parte das mantenedoras de instituições de ensino superior. Depois que o MEC seleciona as vagas a serem ofertadas, ocorre o período de inscrição dos candidatos e a classificação e pré-seleção dos candidatos. As regras para que as instituições possam ofertar vagas no processo seletivo do Fies no segundo semestre deste ano constam em Portaria publicada na sexta, 12 de junho, no Diário Oficial da União (DOU). O texto dispõe sobre as regras e os procedimentos desta edição do Programa. As mantenedoras deverão disponibilizar meio digital e sistema eletrônico apropriado para o envio de documentação e interação com os estudantes. Além disso, com a anuência das instituições de ensino e bancárias, o estudante também poderá ser dispensado de comparecer presencialmente para a assinatura de documentos referentes ao contrato de financiamento do Fies. “Essas medidas possibilitarão, inclusive, o cumprimento das regras de isolamento social estabelecidas em diferentes localidades do país”, afirma o diretor de Políticas e Programas da Educação Superior, Edimilson Costa Silva. O Fies é um Programa do Ministério da Educação destinado a financiar prioritariamente estudantes de cursos de graduação. Para concorrer às vagas do Programa, é utilizada a nota do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de edições a partir de 2010. P-Fies - A partir desta edição, os processos seletivos do Fies passam a ser independentes dos processos seletivos do P-Fies, que passa a ser regido por instrumento normativo próprio, conforme Portaria também publicada na sexta, 12. Fontes: Assessoria de Comunicação Social, com informações da Secretaria de Ensino Superior - MEC (15.06.2020) e Revista Gestão Universitária

12-06-2020 - Capes estabelece critérios para abertura de polos de educação a distância - Mestrado a Distância

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) publicou normas para o funcionamento dos polos que irão oferecer cursos de pós-graduação stricto sensu no modelo de educação a distância. A portaria (http://cad.capes.gov.brato-administrativo-detalharidatoadmelastic=4056#anchor) orienta as instituições de ensino superior sobre a estrutura necessária e formas de avaliação dos espaços. Com base nas regras, a Capes vai vistoriar presencialmente os polos indicados pelas instituições de ensino nos pedidos de Avaliação de Propostas de Cursos Novos (APCN). As visitas servirão como subsídio para a análise de mérito feita pelas comissões de avaliação de APCN e Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES). “Mesmo já havendo uma tendência de valorização do uso de tecnologias de comunicação e informação nos processos de ensino e aprendizagem na pós-graduação, a atual situação de isolamento social, despertou ainda mais quanto à sua eficiência”, destacou Benedito Aguiar, presidente da Capes. Os polos de educação a distância devem ter sala administrativa, laboratório de informática, ambiente de estudos/biblioteca ou biblioteca virtual, salas de aula/videoconferência compatíveis com a demanda. A adoção de medidas de acessibilidade em toda a estrutura é obrigatória. Os locais também precisam oferecer acesso à internet compatível com a demanda do curso, computadores para, pelo menos, metade das vagas e equipamento para conferência online. Documentos como alvará de funcionamento ou habite-se, domínio do imóvel, aluguel ou cessão de uso e declaração dos recursos humanos do polo serão verificados pela Capes. UAB - As instituições podem usar os polos já vistoriados e considerados aptos para a Universidade Aberta do Brasil (UAB), que oferecem cursos de formação inicial e continuada de professores da Educação Básica, para ministrar seus cursos. Nestes casos, a visitação poderá ocorrer por meios tecnológicos. A possibilidade do uso das estruturas dos polos UAB por parte das universidades é considerada estratégica por Benedito Aguiar. “Em virtude da expectativa de crescimento da demanda no país por programas de pós-graduação stricto sensu o aproveitamento de polos da UAB, em situação regular, representa uma estratégia das mais significativas”, destacou o presidente da Capes. Pós-graduação - Em 2019, a Capes regulamentou a pós-graduação stricto sensu a distância. A modalidade foi instituída pelo Decreto nº 9.057 de 2017 e normatizada pela Resolução nº 7 da Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CES/CNE). Para a criação de um mestrado a distância é preciso que a instituição seja credenciada no Ministério da Educação (MEC) e tenha Índice Geral de Cursos (IGC) igual ou superior a 4. As instituições que não possuem o IGC, deverão ter, no mínimo, um programa de pós-graduação stricto sensu reconhecido pelo MEC, em funcionamento, com nota 4 e na mesma área de avaliação da proposta do curso novo. A exigência da produção intelectual dos cursos a distância é a mesma dos cursos presenciais. Em 2019, 17 instituições enviaram propostas para a criação de novos cursos de mestrado a distância. Até o momento, apenas propostas para a criação de cursos de mestrado a distância foram aceitas. Fonte: Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes - MEC - 10.06.2020 e Revista Gestão Universitária

11-06-2020 - Instituições têm até sexta-feira (12) para se manifestarem sobre classificação preliminar dos novos

O prazo para que as instituições de educação superior se manifestem a respeito da Classificação Internacional Normalizada da Educação Adaptada para Cursos de Graduação e Sequenciais de Formação Específica (Cine Brasil) vai até sexta-feira, 12 de junho. A ação vale para instituições que inseriram novos cursos no cadastro e-MEC, no período entre junho de 2019 e 25 de fevereiro de 2020. A consulta deve ser feita on-line no sistema do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). O mesmo ambiente virtual abriga a área para a manifestação. Após o período aberto para a manifestação dos procuradores institucionais, em conjunto com os coordenadores de cursos, as classificações que não tiverem o registro dos representantes institucionais serão consideradas válidas. Para facilitar o acesso à área de manifestação das instituições no Sistema Enade, a equipe da Diretoria de Estatísticas Educacionais do Inep elaborou um manual para navegação na plataforma. A "Manifestação sobre a Classificação de Cursos – Passo a Passo" foi enviada para os procuradores educacionais institucionais e os coordenadores de cursos já cadastrados no sistema, via e-mail. Também há um endereço eletrônico para esclarecimento de dúvidas, o classifica.curso@inep.gov.br. Cine Brasil – A classificação de acordo com a Cine Brasil é um pré-requisito fundamental para a disseminação de pesquisas estatísticas da educação superior do país. Ela será utilizada como referência para enquadramento de cursos a serem avaliados no Enade, para designação das comissões de avaliação in loco dos cursos de graduação e como referência de classificação de cursos por meio do cadastro e-MEC. Consulte o Manual para Classificação dos Cursos de Graduação e Sequenciais Cine Brasil Veja o passo a passo para manifestação sobre a classificação de novos cursos (http://download.inep.gov.br/educacao_superior/censo_superior/documentos/2020/manifestacao_passo_a_passo.pdf) Fontes: Assessoria de Comunicação Social do Inep - 09.06.2020 e Revista Gestão Uversitária

10-06-2020 - PANDEMIA COVID-19: PROLEGÔMENOS

Vive-se a mais relevante pandemia da história mundial recente causada por um novo coronavírus – COVID-19 -, com significativo impacto na economia, na saúde pública e na saúde mental de toda a sociedade. Para os defensores do retorno à normalidade, os impactos econômicos do isolamento são mais expressivos do que os seus benefícios em termos de saúde pública. Argumenta-se que a eventual restrição de contato social deveria ser direcionada aos grupos de risco desta pandemia, qual seja, pessoas com mais de 60 anos de idade ou que sejam portadoras de doenças crônicas. Por decorrência, o resto da sociedade deveria retomar a normalidade o quanto antes a fim de reduzir os impactos econômicos desta nova forma de parada súbita. Ainda argumentam os defensores, que os óbitos causados pelo COVID-19 como proporção do total da população são inferiores àquelas mortes derivadas de outras enfermidades ou processos sociais, como assassinatos e acidentes de trânsito. E, por imposição lógica, se a economia não costuma parar em função de tais problemas, não haveria de ser impedida por efeito de um vírus ainda menos letal. Tudo isso é razoável!!!!!!!! Porém, os supramencionados defensores não levam em consideração o problema da velocidade de contágio e dos custos de atenção à saúde. Fixam-se na taxa de mortalidade, que está concentrada em grupos de risco específicos. Ignoram ou possivelmente omitem o fato de que, quanto antes se volte à “normalidade”, maiores serão o contágio e a pressão sobre os sistemas de saúde. A saturação destes também afetaria pacientes com outras enfermidades não relacionadas ao COVID-19. Estes poderiam se tornar vítimas casuais de uma crise que, se não pode ser evitada, ao menos pode ser mitigada. O certo é que para além do argumento da normalidade, há o caminho da racionalidade e da atuação estatal ancorada pela busca do bem comum, a vida. Nestes marcos, e considerando a perspectiva econômica, a gestão desta crise demanda foco, serenidade, generosidade e responsabilidade. É prioritário manter a produção e o abastecimento daqueles produtos e serviços considerados essenciais para a preservação da vida humana e da estrutura social. Não se deve perder tempo com discussões secundárias, ideológicas ou políticas, sobre como a sociedade deve se organizar, sobre qual o papel do Estado e dos mercados e assim por diante. A imprensa/mídia responsável e comprometida com a verdade tem um papel basilar nesse momento, mostrando os diversos olhares/ângulos/visões da pandemia e seus efeitos, informando a população de maneira correta, sem paixões: é para isso que a imprensa/mídia existe. A retomada gradual da economia deve estar atrelada em estudos criteriosos levando-se em consideração as especificidades de cada bairro, município, estado, região, um complexo de fatores para que não ocorram novas ondas da pandemia como ocorrera com a gripe espanhola. Os critérios técnico-científicos são imperiosos nesse momento. Deve ser afastada a politização da pandemia, como vem ocorrendo. Em suma, não praticar o isolamento social temporário pode produzir uma catástrofe social que, por decorrência, também será econômica. E não preservar as rendas de trabalhadores, dos funcionários públicos (incluindo aposentados e pensionistas), principalmente do poder executivo, a exemplo de estados que a mais de 6 anos sequer repõem os efeitos da inflação e de empreendedores, em um contexto de isolamento, agravará ainda mais um quadro que já é suficientemente dramático. Serão quatro ou cinco meses, no mínimo, nos quais somente tem-se a seguinte certeza: não há espaço para se imaginar saídas meramente isoladas de grupos de gestores municipais, estaduais e federais. O COVID-19 está deixando uma mensagem dura/severa, mas clara e imperiosa: ou constrói-se alternativas seguras, em conjunto, ou a desordem pandêmica prevalecerá. Luiz Carlos dos Santos ______________ Publicado no site www.lcsantos.pro.br

07-06-2020 - Por que não um pouco de signo?

Gêmeos, signo de Ar, mutável, positivo, masculino duplo, estéril, loquaz e volátil. O signo é regido pelo planeta Mercúrio, que simboliza o intelecto e a razão. As pessoas que nascem no dia 7 de junho têm a qualidade especial de permitir que os outros projetem sobre a imagem delas uma série de fantasias que nunca se preocuparam em criar. Essa aura de glamour que está sempre com eles, pode fazer com que sejam escolhidos para papéis ou funções que não estão preparados para desempenhar o que acaba resultando numa decepção. O problema maior desses geminianos sonhadores é descobrir que têm escolha e que não são obrigados a preencher ou atender às expectativas dos outros, sejam eles a mãe, o pai, a família ou o público em geral. Para que isso aconteça, precisam de um profundo e meticuloso trabalho de autoconhecimento e um esforço sério para conseguir uma base técnica consistente que lhes dê a segurança que precisam para se tornarem donos do próprio destino. Apesar de costumarem adotar atitudes que parecem racionais e distanciadas, são extremamente emotivos e só conseguem dar continuidade a um trabalho ou a uma relação quando estão intensamente envolvidos e motivado. É por isso que, muitas vezes, acabam levando a fama de volúveis ou irresponsáveis. Fonte: Delas - iG @ https://delas.ig.com.br/comportamento/2012-06-07/aniversariantes-do-dia-7-de-junho.html

02-06-2020 - NOTA OFICIAL | Inep disponibiliza novo prazo para pagamento de boletos do Enem 2020

Os participantes que se inscreveram no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 e ainda não efetuaram o pagamento terão mais prazo para pagar a taxa de inscrição. Para isso, será necessário acessar a Página do Participante e gerar novo boleto, que será disponibilizado com vencimento em 10 de junho. Os novos boletos estarão disponíveis a partir desta quarta-feira, dia 3. Os boletos gerados anteriormente perderam a validade e deverão ser descartados. Segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), cerca de 300 mil inscritos ainda devem efetuar o pagamento para confirmar sua participação no Enem 2020. Mais de 5,7 milhões de inscrições já estão confirmadas. A iniciativa do Ministério da Educação (MEC), por meio do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), é mais uma decisão do Governo Federal diante do cenário de pandemia do coronavírus. O Inep mantém seu compromisso para que nenhum participante do Enem 2020 seja prejudicado. Fontes: Assessoria de Comunicação Social do Inep e Revista Gestão Universitária.

01-06-2020 - Acontecimentos Históricos no dia 1º de Juho:

1533 – Ana Bolena é coroada rainha da Inglaterra. 1812 – O presidente norte-americano pede ao Congresso Americano que declare guerra ao Reino Unido. 1815 – Napoleão Bonaparte jura fidelidade à Constituição francesa. 1928 – É alterado em Portugal o sentido de circulação rodoviária da esquerda para a direita. 1943 – Segunda Guerra Mundial: Um avião civil que efetuava o percurso Lisboa-Londres é abatido pelos alemães, matando todos os passageiros, incluindo o ator Leslie Howard. 1961 – O FCC regulamenta o padrão para radiodifusão estéreo em FM. 1967 – Os Beatles lançam o álbum Sgt. Pepper’s Lonely Hearts Club Band, um dos mais aclamados álbuns da história do rock e número 1 de todos os tempos segundo a revista Rolling Stone. 2001 – Dipendra, príncipe herdeiro do Nepal, assassina os pais e outros membros da família real nepalesa, tentando suicidar-se em seguida. Mesmo em estado de coma, é proclamado rei na cama do hospital. 2009 – A matriz americana da fabricante de automóveis General Motors pede concordata nos EUA. 2011 — Ônibus espacial Endeavour faz seu pouso final após sua 25.ª missão no espaço.

31-05-2020 - Salve 31 de maio!

Dia do Divino Espírito Santo. Segundo a tradição cristã, esta data é celebrada cinquenta dias após a Páscoa. Segundo narra o Novo Testamento da Bíblia, foi neste dia que o Espírito Santo desceu do céu sob a forma de línguas de fogo para os apóstolos de Cristo. A celebração é uma das mais tradicionais da religião Católica. O dia do Espírito Santo é geralmente marcado pela esperança da chegada de uma nova era para as pessoas, que traga mais igualdade, prosperidade e abundância para todos. A festa tem origem em Portugal, desde o século XIV, com a presença de alguns simbolismos importantes, como a pomba branca, a coroa, e a distribuição de esmolas. Nesta pandemia de Covid 19, as doações são ainda mais necessárias para minorar o sofrimento dos desvalidos. Doar é um gesto de amor.

30-05-2020 - Capes anuncia 25 cursos de mestrado em Enfermagem que vão receber repasse total de R$ 4,8 milhões

Acordo entre a Coordenação e o Conselho Federal de Enfermagem tem como objetivo estimular o desenvolvimento de pesquisas na área A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) divulgou os 25 cursos de mestrado em Enfermagem que vão receber um investimento total de R$ 4,8 milhões. Com o apoio do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), a iniciativa tem o objetivo ampliar a qualificação profissional e o desenvolvimento de pesquisas na área. O edital(http://www.in.gov.br/en/web/dou/-edital-resultado-final/n-28/2019-258939923) com o resultado final do acordo entre a Capes e o Cofen foi publicado na edição desta quinta-feira, 28 de maio, do Diário Oficial da União (DOU) e no site da Coordenação. Foram aprovadas 25 das 28 propostas submetidas, que ofertarão, ao todo, 180 vagas. Por conta da situação de emergência da saúde pública causada pela pandemia do novo coronavírus, as inscrições e o início das aulas ficarão a critério de cada instituição. O investimento será destinado aos Programas de Pós-Graduação (PPGs) profissionais, cujo foco é a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) e a Gestão em Enfermagem. O acordo também promove a cooperação acadêmica e o desenvolvimento de pesquisa científica e tecnológica. O edital prevê duas modalidades. Os cursos de mestrado profissional recomendados pela Capes terão investimento total de R$ 3 milhões, com valor máximo de R$ 250 mil por projeto. Os que forem oferecidos via cooperação institucional, por PPGs com nota de avaliação de no mínimo 4, terão investimento de R$ 1,8 milhão e valor máximo de R$ 300 mil por projeto. Nesse último caso, as aulas serão ministradas em uma instituição receptora, que garantirá a infraestrutura e o apoio administrativo. Fontes: Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes - MEC (28.05.2020) e Revista Gestão Universitária

28-05-2020 - Publicados editais com retificação do cronograma do Enem 2020

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) publicou os editais que retificam o cronograma do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. A publicação ocorreu em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), na tarde desta quarta-feira, 27 de maio. Os editais formalizam cronograma com ajuste de datas já divulgado pelo Ministério da Educação e pelo Inep. O Edital n.º 33 retifica o cronograma do Enem impresso e o n.º 34 retifica a versão digital do exame. As datas de aplicação das provas serão definidas posteriormente. O Enem 2020 Digital cumprirá o seguinte cronograma: Inscrições – 11 a 27/5/2020; Pagamento da taxa de inscrição - 11 a 28/5/2020; Tratamento pelo nome social - 1º a 5/6/2020; Resultado do tratamento pelo nome social - 12/6/2020; Recurso - 15 a 19/6/2020; Resultado do recurso - 25/6/2020; Aplicação das provas - Data a ser divulgada. Canais de informação – As informações a respeito do Enem 2020 podem ser acompanhadas no portal do Inep e do MEC, assim como nas redes sociais oficiais dos dois órgãos do Governo Federal. Dúvidas relativas ao processo de inscrição podem ser sanadas pelo Fale Conosco do Inep, por meio do autoatendimento on-line ou do 0800 616161 (somente chamadas de telefone fixo). Confira o edital que retifica o cronograma do Enem impresso (http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/edital/2020/edital_n33_20042020_impresso_retificacao.pdf) Confira o edital que retifica o cronograma do Enem digital(http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/edital/2020/edital_n34_20042020_impresso_retificacao.pdf) Acesse a Página do Participante do Enem(https://enem.inep.gov.br/participante/#!/ Fale Conosco(https://mec-cube.call.inf.br/) Fontes: Assessoria de Comunicação Social do Inep - 27.05.2020 e Revista Gestão Universitária.