|
|
|
|

26-09-2019 - PROCESSO SELETIVO PARA CONTRATAÇÃO DE 2.838 ESTAGIÁRIOS DE ENSINO SUPERIOR

A Secretaria da Administração (SAEB) do Estado da Bahia, anuncia Processo Seletivo referente à contratação de 2.838 Estagiários de Ensino Superior de diversas áreas, quer sejam, estaduais, federais ou particulares, sediadas na Bahia e que já tenham concluído, no mínimo, 50% do curso. As vagas ofertadas por esta seleção, são para os seguintes cursos: Administração 458; Direito 409; Ciências Contábeis 158; Ciências Econômicas 30; Ciências Sociais 39; Comunicação Social em jornalismo 82; Agronomia 35; Análise de Sistemas 15; Antropologia 1; Arquitetura 30; Arquitetura e Urbanismo 4; Arquivologia 32; Artes Cênicas com ênfase em Artes Plásticas 2; Artes Plásticas 2; Artes Cênicas com habilitação em interpretação teatral 2; Artes Plásticas 5; Assistente social 2; Bacharela em Gênero 1; Bacharelado Interdisciplinar em Artes 5, Artes Cênicas com habilitação em interpretação teatral 1; Humanidades 1; botânica 2; Ciência da Computação 41; Ciência da computação informática/redes 4; Ciência da Natureza 2; Ciências Biológicas Bacharelado 35; Ciências Biológicas Licenciatura 43; produção cultura 22; Publicidade e Propaganda 8; Rádio e TV 6; Relações Públicas 6; Dança 8; Desenho e Artes Plásticas 1; Design 17; Design gráfico 25; Educação Física bacharelado 18; Educação Física Licenciatura 40; Enfermagem 105; Engenharia Ambiental 16; Engenharia Sanitária 29; Engenharia Cartográfica 1; Engenharia Civil 75; Engenharias de Computação 8; Agrimensura 4; Agrimensura e Cartográfica 2; Alimentos 3; Pesca 3; Petróleo e Gás 2; Engenharia da Produção 2; Produção Civil 6; Engenharia Elétrica 15; Engenharia Florestal 2; Engenharia Mecânica 2; Engenharia Química 2; Engenharia Sanitária e Ambiental 2; Engenharia Sanitarista 1; Estatística 7; Farmácia 31; Filosofia 9; Física Licenciatura 8; Fisioterapia 16; Fonoaudiologia 2; Gênero e Diversidade Bacharelado 2; Geografia Licenciatura 16; Licenciatura bacharelado 2; Geologia 9; Gestão de Eventos 2; Gestão de Recursos Humanos 9; Gestão de Redes de Computadores 2; História Bacharelado 16; História Licenciatura 21; Informática 13; Informática/TI 10; Letras 118; Letras com Inglês 9; Marketing 6; Matemática Licenciatura 81; Medicina 31; Medicina Veterinária 25; Museologia 7; Música 3; Nutrição 18; Odontologia 3; Pedagogia 71; Publicidade 7; Relações Internacionais 8; Saude Coletiva 12; Secretariado 24; Secretariado Executivo 24; Turismo 9; Turismo e Hotelaria 16; Web design 10; Zootecnia 2; Sistema de Informação 44; e, Serviço Social 60. A carga horária das atividades de estágio é de 4h diárias e 20h semanais. A inscrição no banco de estagiários, deve ser feita no período de 04/09/2019 a 04/10/2019. Para realizar o cadastramento, é necessário criar um login, para receber uma senha em seu e-mail cadastrado, quando, assim, poderá ter acesso ao sistema. O preenchimento das vagas obedecerá à ordem de prioridade dos critérios listados abaixo: 1 Estar inscrito do CadÚnico, com renda per capta de até 1/2 (meio) salário mínimo, renda familiar máxima de 3 (três) salários mínimos; 2 Ter estudado o nível médio em escolas públicas ou com bolsa integral na rede particular de ensino; 3 Demais alunos. Baixe o Edital file:///C:/Users/Luiz%20Carlos/Downloads/Edital%20de%20Abertura%20de%20Inscri%C3%A7%C3%B5es%20n%C2%BA%20003.2019.pdf. Demais informações www.programaestagio.saeb.ba.gov.br Fonte: SAEB

21-09-2019 - Instituições têm até 4 de outubro para atualizar cadastro do ProUni

Está aberto até as 23h59 de 4 de outubro o prazo para as instituições de ensino superior privadas atualizarem o cadastro do Programa Universidade para Todos (ProUni). A medida é necessária para que estudantes não percam o benefício. Para isso, as instituições deverão acessar o Sistema Informatizado do ProUni (SisProUni) (http://prouni.mec.gov.br/prouni2006/login/default.asp) e inserir a Certificação Digital. (http://prouni.mec.gov.br/certificacao-digital). O procedimento é todo online. Esse tipo de atualização é obrigatório para os casos de matriculados no semestre em curso. Portanto, não vale para situações de alunos que ingressaram no processo seletivo atual, pois seus dados foram recentemente registrados. Cabe à instituição confirmar a matrícula do beneficiado no semestre em curso e do rendimento acadêmico obtido no último período letivo. O procedimento é concluído com a emissão do Termo de Atualização do Usufruto de Bolsa. Neste documento, é registrada a autorização para a continuidade da bolsa, caso o bolsista tenha alcançado o rendimento acadêmico mínimo exigido. “É muito importante que o estudante compareça à coordenação do ProUni na própria instituição, pois a atualização da bolsa é o procedimento que garante a continuidade do benefício”, reforça o coordenador-geral de Políticas de Educação Superior, Thiago Leitão. Caso o coordenador não atualize a bolsa, a suspensão por ausência de renovação é automática. Fonte: Giulliano Fernandes, do Portal MEC - 17.09.2019 e Revista Universitária.

12-09-2019 - CAPES libera mais de 3 mil novas bolsas de pós-graduação

Estudantes e pesquisadores de pós-graduação contarão com 3.182 novas bolsas da CAPES. O anuncio foi feito nesta quarta-feira, 11, por Abraham Weintraub, ministro da Educação, e Anderson Correia, presidente da CAPES. O Ministério da Educação articulou o desbloqueio no orçamento junto ao Ministério da Economia e à Casa Civil e assegurou mais oportunidades de estudo em 2019. O investimento soma, ao todo, R$ 22.466.654. As bolsas liberadas são para os programas de notas 5, 6 e 7 (1.068, 1.052 e 1.062 unidades, respectivamente), as mais elevadas na avaliação da CAPES. "Nada mais justo do que dar as bolsas para os programas que tem boas notas e vão reverberar para a sociedade", afirmou Weintraub. Foi anunciado ainda que o orçamento da CAPES para 2020 crescerá R$ 600 milhões. O valor total subiu de R$ 2,45 bilhões para R$ 3,05 bilhões. “Esses recursos vão garantir as novas bolsas e a manutenção dos bolsistas em vigor, que somam cerca de 200 mil na pós-graduação e na formação de professores”, destacou Anderson Correia. Correia disse ainda que a medida assegura a continuidade de programas de pós-graduação em todas as regiões do País. Ele também informou que outras negociações estão sendo feitas para ampliar o orçamento do ano que vem. “É um esforço conjunto do governo federal e parlamentares”. Fonte: Brasília – Redação CCS/CAPES - 11.09.2019 e Revista Gestão Universitária.

09-09-2019 - Governo federal lança carteira estudantil digital e gratuita

Para facilitar a vida dos estudantes, o presidente Jair Bolsonaro assinou nesta sexta-feira, 6 de setembro, a medida provisória que cria a ID Estudantil. Gratuita, a carteirinha será disponibilizada em ambiente digital, nas lojas Google Play e Apple Store. A ID Estudantil poderá ser utilizada por todos os estudantes da educação básica, profissional e tecnológica e superior. A tecnologia evitará impressão de papel e reduzirá a burocracia, uma vez que o app estará na palma da mão. O presidente ressaltou a importância da medida para os mais pobres. “Tem muito estudante pobre e R$ 30 por ano faz falta para ele. Se podemos tê-la [carteira estudantil] de forma gratuita, por que não?”, disse. Com o documento, os estudantes vão poder pagar meia-entrada em shows, teatros e outros eventos culturais sem que isso gere um custo extra, como acontece hoje. O ministro da Educação, Abraham Weintraub, destacou a agilidade que a iniciativa trará. “Quem não tem conexão com a internet pega [a carteira] na Caixa a custo zero, quem tem pega no celular e faz todo o procedimento por ali”, explicou. A ID Estudantil será concretizada por meio de medida provisória. O MEC enviará o texto ao Congresso Nacional. Após aprovação pela Casa, o projeto vai à sanção presidencial. A emissão das carteiras terá início 90 dias depois da publicação no Diário Oficial da União (DOU). O secretário de Educação Superior do MEC, Arnaldo Lima, listou alguns dos benefícios que a proposta traz. “Serviço digital, simplificação, redução de fraudes. Continuamos com a emissão física, mas o MEC vai emitir de forma gratuita para todos os estudantes a ID digital”, disse. Com a medida, o MEC passa a realizar a emissão do documento. A mudança não retira a prerrogativa das entidades que já fazem o processo, apenas oferece ao estudante uma alternativa. “Não é apenas uma identidade digital, é a liberdade de todos os estudantes”, observou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Trajetória do aluno - A medida também permitirá a criação e manutenção de um banco de dados único e nacional dos estudantes, permitindo acompanhar, por exemplo, a regularidade escolar do beneficiado com a ID Estudantil. Com isso, será possível a construção e verificação de toda a jornada estudantil, o que será de suma importância para avaliação, monitoramento e execução de políticas educacionais. O projeto é inédito no MEC e foi pensado para que as políticas públicas voltadas aos estudantes sejam, cada vez mais, aperfeiçoadas. O estudante interessado em obter sua carteirinha digital deverá declarar ciência de que seus dados poderão ser utilizados para a composição do cadastro unificado e para utilização no ciclo das políticas públicas estudantis. Também participaram do evento o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, o ministro da Secretaria Geral, Jorge Antonio de Oliveira, e o empresário Luciano Hang. Fontes: Dyelle Menezes e Guilherme Pera, do Portal MEC - 06.09.2019 e Revista Gestão Universitária.

05-09-2019 - Perfectibilidade. Por Wolmer Ricardo Tavares – Mestre em Educação – www.wolmer.pro.br

Como falar em perfeição sem perpassar pela educação, seja ela formal ou informal? Brandão em seu livro: O que é Educação, publicado pela Brasiliense, cita Kant quando afirmava que o fim da educação estava no desenvolvimento de toda a perfeição que seja capaz em um indivíduo, já que somos assim seres perfectíveis. Para Kant, citado por Durkheim em seu livro Educação e Sociologia, publicado pela Lisboa, 2007, a perfeição é vista como desenvolvimento harmônico de todas as faculdades humanas. Para Aranha em seu livro Filosofia da Educação, publicado pela Moderna em 1996, a educação por ser um conceito genérico e mais amplo, supõe o processo de desenvolvimento integral do homem, abrangendo sua capacidade física, intelectual e moral, e neste contexto, a mesma não visa apenas formação de habilidades, mas também do caráter e da personalidade social. A educação tanto formal quanto informal deve procurar formar homens de bem, e neste contexto será desenvolvido também o altruísmo e empatia, para que a sociedade tenha mais equidade. Não deve existir submissão voltada para subjugação, que cria massa de manobra domesticada e subalterna, isso porque, pois Vázques em seu livro Ética, publicado pela Civilização Brasileira em 2002, é enfático ao esclarecer que responsabilidade moral, exige ausência de coação, seja ela interna ou externa, ou no mínimo, uma possibilidade de resistir a esta coação. Somos perfectíveis, e a busca desta possível perfeição está embasada no conhecimento, tendo como cerne o discernimento. A educação não é uma ação a curto prazo, e sim um investimento a médio e longo prazo, dito isso, precisamos fugir ao Complexo de Messias que segundo Alexandre Carvalho no texto O Senhor da Guerra, publicado na Revista Aventuras na História, edição 195, agosto de 2019, define bem este termo. Para o articulista acima, o termo "Complexo de Messias" faz com que o indivíduo acredite ser um predestinado a algo importante, dando-lhe absoluta confiança em tudo. A verdadeira educação não faz submissos, subalternos e tampouco seres alienáveis. Ela nada mais é que o prelúdio para um futuro promissor. Fonte: Revista Gestão Universitária.

31-08-2019 - Edital busca servidores para digitalizar serviços da Educação

O Ministério da Educação (MEC) vai disponibilizar 99 serviços em ambiente digital até 2020 e, para isso, está com uma (www.servidor.gov.br/assuntos/oportunidades/2019/arquivos/edital-selecao-ptde-mec-v-final-novo-cronograma.pdf) chamada pública aberta para servidores públicos federais trabalharem nesse projeto. São 18 vagas abertas com jornada semanal de quarenta horas. Os requisitos básicos para participar são: ser servidor ou empregado público de estatais dependentes; possuir nível médio e/ou superior em qualquer área de formação; ter experiência mínima de 2 anos na área que se candidatar à concorrência; residir no Distrito Federal ou entorno. Confira o passo a passo para envio do currículo: preencher as qualificações profissionais no (https://bancodetalentos.economia.gov.br/) Banco de Talentos do Sistema de Gestão de Pessoas (Sigepe); após o cadastro, será gerado um currículo. Baixe-o em formato PDF; o arquivo deve ser enviado aos e-mails (gabdti@mec.gov.br) e (egppe@mec.gov.br) da seguinte forma: no assunto deve constar “Seleção Transformação Digital MEC - Perfil: [especificar um dos perfis do edital]". Os currículos recebidos serão submetidos à análise e os candidatos selecionados serão convidados para entrevista. Após o resultado final, os escolhidos terão sua alteração de lotação ou exercício. O resultado final será divulgado até 17 de setembro no (https://servidor.gov.br/) Portal do Servidor. Fontes: Dyelle Menezes, do Portal MEC - 29.08.2019 e Revista Gestão Universitária.

28-08-2019 - Reflita!

O universo paga a cada homem na mesma moeda; Se você sorri, recebe em troca sorrisos; Se fica carrancudo, receberá caras fechadas; Se canta, será convidado a companhias alegres; Se ama o mundo e processa sinceramente o bem que nele há, será rodeado de amigos solícitos e a natureza lhe depositará nas mãos os tesouros da terra. Portanto, experimente sorrir e a vida lhe sorrirá em retribuição. Concorda? discorda? Por que? Comente no canal livro.

23-08-2019 - Conferência internacional sobre análise de sistemas está com inscrições abertas

Aproveitem, são gratuitas, as inscrições (acessem www.iiasa.ac.at/web/home/about/regional/americas/html) para a conferência regional Systems Analysis and the Americas estão com prazo aberto. O evento será realizado na Fundação Getúlio Vargas do Rio de Janeiro (FGV-RJ) nos dias 5 e 6 de setembro. O objetivo é facilitar o diálogo entre pesquisadores e formuladores de políticas públicas. Em especial, será discutido o papel da análise de sistemas nas questões regionais e sociais que fornecerão dados para a direção estratégica e de pesquisa futuras do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados (IIASA). O evento é fruto de parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), o IIASA, a Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos e a FGV. Convênio CAPES/IIASA - O Capes/IIASA seleciona estudantes de doutorado de instituições de ensino superior brasileiras para fazer estágio em pesquisa de doutorado no Instituto e oferece oportunidades nas áreas de ciência e tecnologia, agricultura, meio-ambiente, ciências naturais e análise de energia e recursos de sistemas. Fontes: Assessoria de Comunicação Social, com informações da Capes - MEC (21.08.2019) eRevista Gestão Universitária.

22-08-2019 - PROFESSORES ESPECIAIS!!!!!!

Professores especiais são aqueles que ensinam de uma maneira que fica para sempre. Afinal, o processo de aprendizagem também envolve que o(a) professor(a) cative seus alunos, além de ensinar a matéria. Se mesmo com o passar dos anos, você ainda se lembra com carinho de algo que aprendeu, você tem sorte! Homenageie esses profissionais com mensagens para professores especiais. Tem mais: quando um professor estende as mãos, ele abre mentes e toca corações; Professor, uma profissão; educador, a mais nobre de todas as missões; aprende para ensinar, ensina para viver e vive para educar. Parabéns, professor! Os que a muitos ensinam a justiça, brilharão como as estrelas eternamente; o professor é um aproximador entre a capacidade de conhecer e o conhecimento; a influência de um bom professor jamais poderá ser apagada; a tarefa essencial dos professores é despertar a alegria de trabalhar e conhecer; feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina; o educador se eterniza em cada ser que ele educa; ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção; professores especiais nos ensinam mais do que o conteúdo, nos ensinam a sermos humanos; e, ser professor é ensinar o aluno a pensar com ética, respeito e responsabilidade. Fonte: Jornal Correio da Bahia, edição de 22/08/2019. Colegas professores, vamos seguir os exemplos acima mencionados?

20-08-2019 - Secretário do MEC defende maior equidade na distribuição de recursos para universidades

O secretário de Educação Superior do Ministério da Educação (MEC), Arnaldo Lima, defendeu uma melhor distribuição nos recursos da União destinados a universidades. De acordo com ele, a distribuição baseada em índices de desempenho traria maior equidade no repasse da verba. “Queremos tratar os desiguais de formas diferentes. Existe desigualdade na distribuição de recursos e o Futere-se propõe um repasse mais equitativo”, explicou durante participação nesta segunda-feira, 19 de agosto, no 3º Congresso Internacional de Jornalismo de Educação, o Jeduca. Arnaldo afirmou que as universidades com os melhores índices de governança, por exemplo, deverão ser premiadas. “A forma de exercer autonomia universitária é prestar contas do subsídio que recebe. Então, quem é que presta contas? É aquele que tem melhor governança. Os indicadores de governança fazem com que a gente tenha mais previsibilidade para que não faltem recursos”, explicou durante o evento em São Paulo. Arnaldo disse que a mudança será discutida com os reitores. De acordo com ele, um dos indicadores será o ranking de governança do Tribunal de Contas da União (TCU). Outros índices utilizarão a criação de patentes e de empregabilidade. A previsão é que o debate sobre o tema seja aprofundado entre o final deste ano e meados do ano que vem. O secretário destacou que a atual matriz orçamentária distribui recursos baseados 90% no tamanho da universidade e 10% no desempenho. “A gente quer aumentar essa proporção dos 10% [desempenho] ao longo de 10 anos”, disse. “Hoje nós temos universidades no Sudeste em que custo por aluno é muito mais elevado do que no Norte e Nordeste. Muitas vezes as universidades que se destacam no índice de governança, ou seja, que fazem melhor planejamento, são as que menos recebem recursos”, afirmou. Future-se - Lima defendeu a implementação do Future-se, programa lançado pelo MEC para garantir maior autonomia financeira e incentivar o empreendedorismo em universidade e institutos federais. Ele destacou que o programa será aperfeiçoado com as sugestões da consulta pública. “O debate é plural, como deve ser no meio acadêmico. A consulta pública é instrumento de aperfeiçoamento. Não é para ser a favor ou ser contra é para sugerir melhorias. A gente tem que receber as sugestões para poder aperfeiçoar”, explicou. Fontes: Dyelle Menezes, do Portal MEC - 19.08.2019 e Revista Gestão Universitária.