|
|
|
|

19-01-2021 - Inscrições para o Encceja 2020 vão até sexta (22)

Pessoas que não justificaram a ausência na edição de 2019 ou tiveram a justificativa reprovada deverão pagar uma taxa de R$ 40 para confirmar a inscrição. Para os demais interessados o exame é gratuito As inscrições para o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2020 devem ser realizadas até esta sexta-feira, 22 de janeiro, pelo sistema do exame. A participação é voluntária, gratuita (para quem não faltou na última edição) e destinada a jovens e adultos que não concluíram os estudos na idade apropriada, desde que tenham, no mínimo, 15 anos completos para o ensino fundamental e 18 anos completos no caso do ensino médio. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) aplicará o Encceja 2020, no dia 25 de abril, em todos os estados e no Distrito Federal. Entre 14 e 20 de dezembro de 2020, os interessados no exame deste ano puderam justificar as ausências na edição de 2019. A justificativa era obrigatória para os participantes que não fizeram o exame em todas as áreas do conhecimento nas quais se inscreveram e que desejam fazer o Encceja 2020. Pessoas que não justificaram a ausência ou tiveram a justificativa reprovada deverão pagar uma taxa de R$ 40 até o dia 27 de janeiro. A cobrança será gerada pelo sistema ao final da inscrição. O boleto pode ser pago em qualquer banco, casa lotérica ou agência dos Correios. Nestes casos, a inscrição no Encceja 2020 será confirmada somente após o pagamento da taxa. Quem cumpriu com os requisitos exigidos no edital e teve a justificativa aprovada não precisa pagar. Login único – Após realizar a inscrição, para acessar a Página do Participante, o inscrito deve, obrigatoriamente, cadastrar-se no portal do Governo Federal, no endereço eletrônico acesso.gov.br. O login e a senha únicos são necessários para acompanhar a situação da inscrição. O cadastro no portal gov.br garante maior segurança e transparência nos acessos aos sistemas. O procedimento faz parte da unificação de todos os serviços digitais dos órgãos públicos, alinhado ao Plano de Transformação Digital do Governo Federal. Com isso, é necessário se cadastrar somente uma vez para ter acesso liberado a todos os serviços. Encceja – O exame é realizado pelo Inep, desde 2002, em colaboração com as secretarias estaduais e municipais de Educação. A emissão do certificado e da declaração de proficiência é responsabilidade das secretarias de Educação e dos institutos federais de Educação, Ciência e Tecnologia que firmam termo de adesão ao Encceja. Acesse o Sistema Encceja (http://enccejanacional.inep.gov.br/encceja/#!/inicial) Confira o Edital do Encceja 2020 Saiba mais sobre o Encceja Fontes: Inep e Revista Gestão Universitária

16-01-2021 - PEC/PG: Interessados têm até o dia 18 para se inscrever

Serão concedidas até 50 bolsas de doutorado para pesquisadores de países com os quais o Brasil mantém acordo em áreas de cooperação educacional, cultural ou de ciência e tecnologia Termina na próxima segunda-feira, 18/01, o prazo de inscrições para o processo seletivo do Programa de Estudantes-Convênio de Pós-Graduação (PEC/PG). A iniciativa é uma parceria entre a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Ministério das Relações Exteriores (MRE) e o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Nesta edição serão concedidas até 50 bolsas de doutorado e os selecionados receberão R$2,2 mil durante 48 meses, assistência médica oferecida pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e o pagamento da passagem de retorno ao seu país de origem, desde que conclua, com êxito, seus estudos no Brasil. Para se candidatar às bolsas do PEC/PG, alguns requisitos precisam ser cumpridos. O concorrente não pode ser cidadão brasileiro nem binacional e não deve residir no Brasil. Além disso, deverá apresentar Certificado de Proficiência em Língua Portuguesa para Estrangeiros (Celpe-Bras), ter currículo Lattes atualizado, um plano de trabalho em língua portuguesa, duas cartas de recomendação e cadastro na plataforma ORCID. Loleny Tavares, natural de Cabo Verde, participou do PEC/PG e concluiu seu doutorado, em Ciência e Tecnologia de Alimentos, pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). O cabo-verdiano, teve cinco artigos publicados e outros três submetidos em revistas internacionais, ambas com Qualis A1, conta que conta que essa é uma oportunidade para que cidadãos de países em desenvolvimento tenham acesso à formação superior de qualidade: “As atividades superaram as minhas expectativas e contribuíram para o aprimoramento das minhas capacidades técnicas e de pesquisas”. Para mais informações acesse o edital( www.gov.br/capes/pt-br/centrais-de-conteudo/edital202020_pecpq.pdf) Fontes: Capes e Revista Gestão Universitária

14-01-2021 - Prouni ofertará 162.022 bolsas para a primeira seleção de 2021

As opções da oferta de bolsas já podem ser consultadas na página do Prouni. Oquantitativo de bolsas ofertadas para a primeira seleção de 2021 do Programa Universidade para Todos (Prouni) será de 162.022 vagas, sendo 76.855 bolsas integrais e 85.167 parciais. O Ministério da Educação (MEC) publicou todas as informações sobre as vagas disponíveis para que os interessados em disputar uma bolsa possam consultar, com antecedência, as opções ofertadas para todo o país. O período de inscrições é de 12 a 15 de janeiro. A consulta das alternativas de oferta está disponível na página do Prouni: http://prouniportal.mec.gov.br/. A busca pode ser realizada por tipo de bolsa (integral e parcial), modalidade (presencial e a distância), curso, turno, instituição e localidade do campus. Os estados com os maiores números de bolsas ofertadas são: São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Rio Grande do Sul (Veja mais abaixo a lista completa da oferta de bolsas do Prouni por Unidade da Federação). Requisitos O Prouni é um programa de acesso ao ensino superior que oferece bolsas de estudo integrais (100%) e parciais (50%) em instituições particulares de ensino para quem não tem ensino superior. Para concorrer às bolsas integrais, o estudante deve comprovar renda familiar bruta mensal, por pessoa, de até 1,5 salário mínimo. Para as bolsas parciais, a renda familiar bruta mensal deve ser de até 3 salários mínimos por pessoa. O candidato também precisa ter realizado a edição mais recente do Enem e ter alcançado, no mínimo, 450 pontos de média das notas. Além disso, o estudante não pode ter tirado zero na redação. Apenas para o processo seletivo do Prouni do 1º semestre de 2021 serão utilizadas, excepcionalmente, as notas do Enem de 2019, já que o resultado do Enem de 2020 será publicado em data posterior ao processo seletivo. O MEC realizará o próximo processo seletivo do Prouni, referente a 2ª edição de 2021, após a divulgação do resultado do Enem, quando serão exigidas as notas do Enem de 2020, cujas provas serão aplicadas a partir de 17 de janeiro de 2021. Para participar do Prouni é preciso, ainda, atender a pelo menos uma das seguintes condições: ter cursado o ensino médio completo em escola da rede pública ou em escola da rede privada, desde que na condição de bolsista integral da respectiva instituição. Essa condição é válida tanto para quem cursou todo o ensino médio em escola privada, como para quem teve apenas uma parte dos estudos realizados em escola privada, sendo a outra parte em escola pública. As demais condições são: ser pessoa com deficiência; ser professor da rede pública de ensino, no efetivo exercício do magistério da educação básica e integrar o quadro de pessoal permanente de instituição pública. Para quem comprova ser professor da rede pública, não é aplicado o limite de renda exigido aos demais candidatos. Cronograma O resultado da primeira chamada será divulgado neste mês, no dia 19 de janeiro. O Prouni oferece, ainda, outras duas oportunidades para os candidatos concorrerem às bolsas de estudo, que são a 2ª chamada e a lista de espera. O cronograma completo pode ser consultado na página do programa: http://prouniportal.mec.gov.br/index.php/#cronograma Oferta do Prouni por UF e tipo de bolsa. São 76.866 bolsas integrais e 85.167 bolsas parciais, totalizando 162.022 bolsas. Fontes: Assessoria de Comunicação Social do MEC com informações da SESU - 07.01.2021 e Revista Gestão Universitária.

11-01-2021 - Principais oportunidades de Estágio de início de ano

Programa Nova Geração PwC 2021 A PwC, que está entre as maiores empresas de Auditoria e Consultoria do Mundo, está com inscrições abertas para a edição de 2021 do seu Programa “Nova Geração”, que oferece vagas para estudantes e recém-formados nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Economia, Estatística, Cursos de TI, Engenharias e Psicologia. As vagas são para São Paulo (SP), Campinas (SP), Rio de Janeiro (RJ) e Curitiba (PR). O programa tem como objetivo desenvolver talentos e formar profissionais para atuar em áreas de Tecnologia, Segurança Cibernética, Proteção de Dados, Delivering Deals Values (DDV) & Deals Strategy, Consultoria de Negócios, Assessoria em transações (Deals), Forensics, Serviços de due diligence em transações e Operations. Inscrições até: 11/01/2021 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE: Nova Geração PwC 2021 Programa de Estágio Avon 2021 A Avon, que está entre as maiores empresas de cosméticos do Mundo, abriu inscrições para seu Programa de Estágio que oferece vagas para estudantes de todos os cursos de nível superior, com formação entre Dezembro de 2021 e Dezembro de 2022. Os interessados devem ter disponibilidade para estagiar em Interlagos (SP) ou Cabreúva (SP). O Programa oferece um intenso processo de qualificação e os estagiários contarão com uma trilha de aprendizagem, avaliação de performance, mentoria e acompanhamento do RH. Inscrições até: 13/01/2021 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE: Programa de Estágio Avon 2021 Programa de Estágio McDonald’s 2021 O McDonald’s, que está entre as maiores redes de fast-food do Mundo, abriu inscrições para seu Programa de Estágio que oferece vagas para estudantes de diversos cursos de nível superior. Os interessados devem ter previsão de formatura entre Junho de 2022 e Junho de 2023, além de disponibilidade para estagiar em Alphaville (SP) a partir de Março de 2021. O Programa busca pessoas que tenham habilidade de se comunicar com diversos públicos e que sejam apaixonadas pela marca McDonald’s. Inscrições até: 18/01/2021 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE: Estágio McDonald’s 2021 Estágio Personnalité - Itaú Unibanco O Itaú Unibanco, maior banco privado da América Latina, está com inscrições abertas para seu Programa de Estágio que busca por estudantes nível bacharelado dos seguintes cursos: Administração de Empresas, Ciências Contábeis e Ciências Econômicas. As vagas são para estudantes a partir do 2º ano de curso e com disponibilidade para estagiar em São Paulo; Rio de Janeiro; Belo Horizonte; Piracicaba; São José dos Campos; Sorocaba; Florianópolis; Campinas; Salvador; Recife; Goiânia ou Brasília. O Programa de Estágio Personnalité foi criado com o objetivo de atrair potenciais talentos para vagas de estágio, priorizando o desenvolvimento de competências comerciais para atender cada vez melhor as necessidades dos clientes. Inscrições até: 24/01/2021 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE: Estágio Personnalité Itaú Unibanco

22-12-2020 - Conheça o CPC 2019 de cursos da área de saúde

Medicina e enfermagem têm mais de 92% do total de seus cursos avaliados entre as faixas 3 e 5. Fonoaudiologia tem o maior percentual nas três maiores faixas Cursos da área de saúde tiveram bom desempenho em relação ao Conceito Preliminar de Curso (CPC) 2019. Os resultados são particularmente relevantes por mensurarem a qualidade das graduações de profissionais que chegam ao mercado de trabalho durante a pandemia de COVID-19, com papel fundamental na redução dos danos causados pela crise sanitária. Dos 232 cursos de medicina com o CPC 2019 calculado, 93,5% tiveram desempenho entre as faixas 3 e 5 do indicador. No caso das graduações em enfermagem, dos 793 cursos avaliados, 90,9% ficaram entre a terceira e a quinta faixas. Vale ressaltar que a maior parte dos cursos de medicina (56 %) se concentra na faixa 4. Já no caso dos cursos de enfermagem, a maioria (51,4%) teve desempenho correspondente à terceira faixa. Entre os cursos de saúde, ainda é importante ressaltar os resultados da área de fonoaudiologia, com o maior percentual (94,5%) entre as três maiores faixas de desempenho. Em seguida, aparece nutrição, com 94% dos 414 cursos entre as faixas 3 e 5. Ao todo, 8.188 cursos de graduação participantes do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2019 tiveram o Conceito Preliminar de Curso (CPC) 2019 calculado. Os resultados do indicador foram divulgados pelo Ministério da Educação (MEC) e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), no dia 9 de dezembro. Os cursos com CPC 2019 estão vinculados a 1.215 instituições de educação superior. Áreas avaliadas – Na edição de 2019 do Enade, 29 áreas de avaliação fizeram parte do exame. Foram avaliados cursos de bacharelados em agronomia, arquitetura e urbanismo, biomedicina, educação física, enfermagem, engenharia ambiental, engenharia civil, engenharia de alimentos, engenharia de computação, engenharia de controle e automação, engenharia de produção, engenharia elétrica, engenharia florestal, engenharia mecânica, engenharia química, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia e zootecnia. Também foram avaliados cursos superiores de tecnologia nas áreas de agronegócio, estética e cosmética, gestão ambiental, gestão hospitalar, radiologia e segurança no trabalho. O CPC 2019 foi calculado considerando essas 29 áreas. Além de proporcionar evidências para a elaboração de políticas educacionais por parte do governo, o CPC serve como subsídio para a supervisão e a regulação da educação superior. O indicador é utilizado também como critério na construção de matriz de distribuição orçamentária para a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (EPCT). Iniciativas e políticas do Governo Federal, como o Universidade Aberta do Brasil (UAB), o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), o Programa Universidade para Todos (ProUni), o Plano Nacional de Formação dos Professores da Educação Básica (Parfor) e o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (Pibid), também utilizam o conceito como requisito para participação nos programas ou distinção entre o conjunto de cursos. CPC – O Conceito Preliminar de Curso é um indicador dos cursos de graduação que agrega quatro dimensões da qualidade da educação. Seu cálculo considera o desempenho dos estudantes (avaliado no Enade), o valor agregado pelo processo formativo, de acordo com o Indicador de Diferença entre os Desempenhos Observado e Esperado (IDD), além de informações referentes à titulação e ao regime de trabalho dos docentes (coletadas pelo Censo da Educação Superior), bem como a percepção dos alunos sobre aspectos como infraestrutura e recursos didático-pedagógicos oferecidos ao longo do curso. Esta última dimensão é aferida por meio das respostas colhidas no Questionário do Estudante, do Enade. Confira os resultados do CPC 2019 (https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/indicadores-educacionais/indicadores-de-qualidade-da-educacao-superioratuação). Saiba mais sobre os Indicadores de Qualidade da Educação Superior Fontes: Inep e Revista Gestão Universitária.

15-12-2020 - Carreira em locução e sonoplastia, dicas valiosas e guia geral da área

Curso de locução ou curso de sonoplastia (https://www.educamundo.com.br/cursos-online/locucao-e-sonoplastia): qual a melhor alternativa? Muita gente fica confusa ao pensar nesses segmentos. Será que um locutor precisa dominar toda a parte de áudio? E o sonoplasta, precisa ter uma boa voz para fazer diversas narrações? Embora juntas, há muitas diferenças a salientar, e é sobre todo esse universo que trataremos. A área de rádio e televisão é formada por múltiplas funções e tarefas: direção, produção, roteiro, cenografia, entre muitas outras. Partes integrantes desse meio, locução e sonoplastia têm relação direta, ou seja, um método é interligado ao outro. Por isso, para saber o que faz um sonoplasta, é fundamental entender também o trabalho do locutor. E, para desvendar tudo sobre sonoplastia, como técnicas de voz e a rotina em um estúdio, é interessante recorrer a bons cursos online (http://www.educamundo.com.br/). Neste artigo apresentaremos algumas opções e daremos ótimas dicas. Locução e sonoplastia Afinal, o que é sonoplastia e qual sua relação com a locução? Ao pensar nessas vertentes, imaginamos logo o cenário radiofônico, no qual a linguagem é essencialmente sonora e atiça o sentido da audição no público. É nesse meio em que ambas as funções têm destaque, mesmo que sua importância também seja essencial para variados veículos de mídia. A linguagem utilizada no rádio e em qualquer projeto similar é composta por quatro elementos principais: palavra, música, silêncio e efeitos sonoros. Juntos, formam inúmeras representações, com códigos puramente auditivos que levam o ouvinte a imaginar uma cena, pensar em uma situação e criar uma verdadeira história em seu imaginário. É com esse objetivo que se estrutura um projeto radiofônico eficiente, que depende de uma boa ligação dos quatro fatores citados e um grande trabalho de produção. Seja um noticiário, programa de entretenimento, entrevistas ou qualquer tipo, é primordial uma total harmonia para passar as melhores informações ao espectador. No quesito palavra, o papel do locutor é preponderante. Esse profissional é responsável por toda a narrativa, a interação com o público e a utilização de diversas estratégias que visam integridade, segurança, objetividade e credibilidade na transmissão da informação. Em um curso de locução é realizada toda essa abordagem, destacando os pontos fundamentais para aprimorar sua assertividade, oratória, improvisação, etc. Já a parte de efeitos sonoros, trilha musical e tudo que se refere ao som é de responsabilidade do operador de áudio. Um especialista desse segmento deve entender tudo sobre sonoplastia, como operar uma mesa, realizar edições, fazer cortes e atuar como um verdadeiro apoio ao locutor no caso de transmissões em tempo real. Juntas, essas áreas se complementam e criam um produto final totalmente estruturado, desses que ouvimos em várias emissoras de rádio e em outros meios comunicativos: na TV, cinema, teatro, web rádio... Por isso, o trabalho do locutor e do sonoplasta demanda total sintonia, são funções dependentes e com extrema importância na área da comunicação. Com essa versatilidade e necessidade de produzir ótimas peças, investir em cursos online com certificado relacionados a esses campos é um diferencial. Tanto os radialistas e profissionais da área quanto os principiantes e interessados podem estudar com cursos de sonoplastia para compreender todos os seus conceitos, definir qual é a melhor função a seguir e até montar projetos independentes. Convergência de mídias e cultura digital A convergência do rádio e da TV com a internet e as mídias digitais contribuiu para a popularização de muitas funções que antes eram bem específicas. Locução e sonoplastia são grandes exemplos, pois até pouco tempo atrás não havia tantas ferramentas disponíveis para que as pessoas pudessem conhecer novas técnicas, produzir seus próprios materiais e aprimorar seu conhecimento. Tanto um curso de locução quanto um curso de sonoplastia não eram tão disponíveis como vemos atualmente, o que deixava o mercado fechado para poucos profissionais. Embora esse cenário ainda seja recorrente na área, percebemos uma evolução e uma democratização pontuada pela ascensão da cultura digital. Mídias como o Youtube contribuem positivamente para essas mudanças, seja na edição de vídeos, na sonorização ou no roteiro. Já os podcasts despontam como uma ótima ferramenta auxiliar para muitas plataformas, no qual sua produção depende de profissionais que tenham noções de locução e saibam, mesmo que basicamente, o que é sonoplastia. Também podemos citar a web rádio, cada vez mais convencional e parte de muitos projetos independentes – hoje em dia, há várias que prestam serviços às comunidades, bairros, religiões e grupos específicos. É fato afirmar que todo o público se beneficia dessa facilidade proposta pela convergência de mídias, porém é preciso se atentar a alguns pontos também, como qualidade, ética e credibilidade. A flexibilidade de canais é interessante, mas desde que se respeite limites e normas padronizadas. Ainda, é bom ter em mente que produções independentes demandam profissionais qualificados, que entendam tudo sobre sonoplastia, técnicas de locução e demais elementos de produção em rádio/TV. Sendo assim, é fundamental recorrer aos cursos online com certificado (http://www.educamundo.com.br/) para se manter sempre atualizado. Legislação e ética É indicado a todo radialista, técnico e profissional da área audiovisual, o conhecimento básico da legislação e ética em rádio e TV. A Constituição Federal de 1988 define que os programas radiofônicos e televisivos devem estimular a produção independente e atender preferencialmente "finalidades educativas, artísticas, culturais e informativas; promovendo a cultura nacional e regional". Além disso, cabe ao Conselho de Comunicação Social (instituído pela Lei 8.389/91) fazer estudos, definir normas e determinações voltadas ao setor. Já no aspecto publicitário, recorrente em muitos programas desses veículos, cabe ao CONAR (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) e ao próprio Código de Defesa do Consumidor delimitar as regras para transmissão de campanhas. Nenhuma propaganda deve ser enganosa, abusiva, desleal ou de persuasão coercitiva. Quanto ao conceito de direitos autorais – o que pode ser um problema para produtos voltados à internet -, a Lei 9.610/98 revela que é proibida a reprodução de qualquer material sem autorização, exceto obras de domínio público. Casos de cópia e plágio também se incluem nessa normativa estabelecida atualmente pelo ECAD (Escritório Central de Arrecadação e Distribuição). Entretanto, segundo um artigo do especialista Fábio Pestana Ramos, a ética e o uso justo de um material dificilmente levam a uma "pena" pela utilização de um produto sonoro, musical ou imagético. Para ele, “a produção cultural pertencente à humanidade, o que justifica a utilização de material que possui direitos autorais, desde que o utilizador contribua para a evolução do conhecimento, cite nominalmente a autoria e não tenha fins lucrativos. Quando o uso do material prejudica comercialmente seu autor, representando, por exemplo, concorrência, passa a tipificar crime contra os direitos autorias e plágio”. Fonte: Revista Gestão Universitária

28-11-2020 - Inscrições para Mestrado em Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação (GE$TEC)

AVISO Nº 111/2020 - Prorrogação das inscrições do Edital nº 044/2020, referente ao Aviso Nº 093/2020, publicado no D.O.E. de 07/11/2020 - Seleção de Alunos de matrícula regular para os Cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação e Contemporaneidade (PPGEduC), ofertados pelo Departamento de Educação (DEDC), Campus I da UNEB, em Salvador, com alterações disponíveis em http://www.selecao.uneb.br/editais2020. AVISO Nº 112/2020 - Prorrogação das inscrições do Edital nº 054/2020, referente ao Aviso Nº 090/2020, publicado no D.O.E. de 07/11/2020 - Seleção de aluno de matrícula regular do Programa de Pós-Graduação stricto sensu em Gestão e Tecnologias Aplicadas à Educação (GESTEC) - Mestrado Profissional, ofertado pelo Departamento de Educação (DEDC), Campus I da UNEB em Salvador, com alterações disponíveis em http://www.selecao.uneb.br/editais2020. AVISO Nº 113/2020 - O Reitor da UNEB no uso de suas atribuições legais e regimentais torna público a abertura das inscrições, para apresentação de propostas para obtenção de bolsas de pesquisa e extensão no âmbito do Programa AFIRMATIVA de Pesquisa e Extensão nos Campi da UNEB, no período de 07 a 23/12/2020, a serem efetivadas conforme estabelecido no EDITAL DE CONVOCAÇÃO Nº 064 /2020 disponível www.selecao.uneb.br/editais2020. GABINETE DA REITORIA DA UNEB, 27 de novembro de 2020. José Bites de Carvalho Reitor

23-11-2020 - Aprendizagem Colaborativa - Por Wolmer Ricardo Tavares – Mestre em Educação e Sociedade, Escritor, P

Ao analisar história da educação, poder-se-á perceber que em termos de metodologia da aprendizagem, pouco se evoluiu, já que em muitos lugares o centro continua sendo o falar do professor e o ouvir do educando. Poucos são as instituições educacionais e seus profissionais que buscam uma reaprendizagem do processo ensino-aprendizagem, buscando inserir novas metodologias que no caso da aprendizagem colaborativa se dá pela metodologia interativa. Partindo do pressuposto que o aprender é colaborativo, porque as escolas não usam da metodologia interativa para efetivar o que foi dito acima? Aprender de forma interativa não é nada inovador, pois estudos relatam que isso ocorre desde 1919 através da Pedagogia Waldorf que foca um trabalho baseado na colaboração e não competição, e os livros são os menos importantes em relação as pessoas. As vivências contam mais que conhecimento crítico, ou seja, a interação é o primordial nesta pedagogia. De acordo com o Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) (http://www.revistagestaouniversitaria.com.br/artigos/aprendizagem-colaborativa), o aprender colaborativo trabalha com oportunidade para que todos cresçam e a interação é essencial para que um auxilie no aprendizado do outro com ambiente centrado no todo. Interessante perceber que esta metodologia diverge do estímulo resposta porque trabalha com a proatividade do educando bem como o senso de pesquisa por meio da investigação, já que o tempo todo é fomentado a curiosidade do aluno e a sua autonomia em pesquisar. Obviamente que em relação a metodologia tradicional de ensino, a colaborativa contribui demasiadamente com a comunicação, senso crítico, lógico e analítico do aluno, melhor relacionamento interpessoal, elevação da autoestima bem como desenvolvimento de novas competências comportamentais e intelectuais além do o respeito por pontos de vistas diferentes e/ou até mesmo divergentes por meio do desenvolvimento das habilidades de compreensão. Interessante perceber que na aprendizagem colaborativa é instigado ao aluno a investigação de informações com criticidade e de forma imparcial, facilitando assim uma melhor compreensão da mesma para que se possa encontrar meios para resolução de situações problemas. Na metodologia interativa a negociação é de suma importância o que contribui com o desenvolvimento da inteligência emocional que segundo Goleman em seu livro Inteligência Emocional, publicado pela Objetiva em 1995 a Inteligência emocional foca a confiança, curiosidade, intencionalidade, autocontrole, relacionamento, capacidade de comunicar-se e cooperatividade. Pode-se observar que realmente a aprendizagem colaborativa é inovadora quanto ao processo ensino-aprendizagem, mas cabe a seguinte pergunta: Será que escolas e alunos se encontram preparados para esta nova metodologia? Como o aluno que mal faz suas atividades e mal assiste aula se comportaria com tanta autonomia no processo ensino-apredizagem? São várias perguntas, mas cabe aqui uma resposta que serve para nos auxiliar na reflexão dos questionamentos acima: De nada adiantará uma metodologia tradicional e/ou metodologia interativa se o aluno não tiver disciplina e respeito pelo próximo e principalmente pelos profissionais. [1] Para mais informações vide https://www.ibccoaching.com.br/portal/rh-gestao-pessoas/o-que-e-aprendizagem-colaborativa/

18-11-2020 - Aberta consulta pública sobre especificações técnicas de mobiliário escolar

Interessados podem enviar contribuições até o próximo sábado, 21 de novembro OFundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) abriu nesta terça-feira, 17, a Consulta Pública nº 03/2020, destinada a apresentar as especificações técnicas preliminares de mobiliário escolar e infantil. O objetivo é receber críticas e sugestões para aprimorar as especificações e atender melhor estudantes e professores da educação básica pública de municípios, estados e Distrito Federal. O documento com as especificações preliminares está disponível em Consulta Pública nº 3/2020 - Mobiliário Escolar e Infantil. Os interessados podem enviar suas contribuições para o endereço eletrônico dpcon@fnde.gov.br até o próximo sábado, 21. O caderno de especificações técnicas prevê modelos de conjuntos para alunos, formados por mesas e cadeiras individuais, de acordo com a altura dos estudantes. Também há modelos de conjuntos coletivos, mobiliário para professores e mesa acessível para pessoa em cadeira de rodas. Fontes: FNDE e Revista Gestão Universitária

06-11-2020 - Programa húngaro oferece 250 bolsas a estudantes brasileiros

Inscrições começam no próximo dia 16 para cursos que se iniciam em setembro de 2021 Por meio de um acordo de cooperação técnica entre o Ministério da Educação (MEC) e o Ministério dos Negócios Estrangeiros e do Comércio Exterior da Hungria, o programa Stipendium Hungaricum (SH) irá oferecer 250 bolsas para estudantes brasileiros para o ano letivo 2021/2022. O período de inscrições é de 16 de novembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021 e estas poderão ser realizadas no site www.stipendiumhungaricum.hu, para os cursos que começam em setembro de 2021. Ao todo serão ofertadas 750 bolsas, por meio do acordo de cooperação técnica no período de 2020 a 2022, para estudantes brasileiros. O programa é coordenado pela Fundação Tempus e conta com mais de 60 países parceiros em todo o mundo. As bolsas contemplam cursos de graduação, mestrado, doutorado, cursos preparatórios em húngaro e cursos de especialização. As áreas acadêmicas de destaque são as ciências naturais e agrárias, além de cursos de engenharia, incluindo estudos nucleares. Bolsas O programa SH prevê a isenção de taxas universitárias, auxílio mensal de 390 a 500 euros para alunos de doutorado e de 120 euros para alunos de graduação e mestrado, durante o período de estudos. As bolsas, também, incluem alojamento gratuito ou uma ajuda de custo para acomodação no valor de 110 euros. Os selecionados ainda têm direito a seguro médico no sistema público de saúde da Hungria e, também, recebem uma carteira de estudante que dá direito a descontos no transporte público, museus e eventos. A legislação húngara permite 24 horas semanais de trabalho para quem possuir permissão de residência como estudante no país. Requisitos e candidatura Para candidatar-se o aluno deverá ter 18 anos completos até o dia 31 de agosto do ano em que for iniciar seus estudos na Hungria. Também, é necessário apresentar um certificado de proficiência em língua inglesa, pelo menos de nível intermediário, emitido por qualquer instituição de idiomas. Os interessados terão a oportunidade de escolher entre as opções de uma lista de quase 30 instituições de ensino húngaras e mais de 450 cursos em inglês, nas mais variadas áreas. Há, ainda, a possibilidade de estudar em outras línguas, como alemão ou francês, ou até mesmo em húngaro. A lista completa de cursos acessíveis para os estudantes de cada país parceiro irá constar nos editais e pode ter variações de um ano para o outro. Fontes: de Comunicação Social com informações da Assessoria Internacional do MEC e Revista Gestão Universitária

|<  <<  1 2 3 4 5 6 7 8 9   >>  >|