|
|
|
|
O que há de interessante

17-09-2020 - O ensino a distância está funcionando para seu filho? - Ana Luiza Santos Silva e Edgar Gaston Jacobs

A pandemia e a necessidade de isolamento social causaram um grande transtorno em todo o mundo. Alguns setores considerados essenciais mostraram maior resiliência econômica, como os supermercados, farmácias, serviços de telecomunicações e setores de TI e internet. Setores dependentes de confiança do consumidor, da renda e demanda também foram bastante afetados, mas não se comparam à aviação, ao turismo, bares, restaurantes, shoppings e vestuário. Em relação às escolas a suspensão das aulas presenciais, de acordo com a OCDE, afetará a economia global até o fim do século; há uma previsão de perda de 1,5% no PIB brasileiro, efeito que será sentido a longo prazo. Atrasos no pagamento, inadimplência, pedidos de descontos e cancelamento de matrículas são pontos que auxiliam no agravamento financeiro das escolas, que já chegaram a maio desse ano com significativa perda de receita. As razões pelas quais a pandemia afeta a educação passam também pelo fato de que o prejuízo no aprendizado pode levar à perda de habilidades que terão impacto em produtividade futura, dado pouco alentador considerando que no Brasil o tempo de fechamento de escolas já é maior do que na média dos países ricos. Neste momento já presenciamos o retorno das atividades escolares presenciais em algumas instituições do país, mas são retornos pontuais mesmo dentro de cada município. Os pais, lado outro, com as crianças em casa, se angustiam com a falta do suporte da escola, restando-lhes um acompanhamento das atividades de forma mais próxima e o apoio para que os filhos possam lidar com a tecnologia. É um desafio diferente para cada ano escolar.

16-09-2020 - EDITAL Nº 028/2020 Referente ao Aviso N° 034/2020, MOBILIDADE URBANA

O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais, torna pública a abertura das inscrições do processo seletivo para participação no PROGRAMA DE MOBILIDADE DISCENTE, no primeiro semestre letivo de 2020, por meio do Termo de Cooperação Técnica e Científica, publicado no Diário Oficial do Estado da Bahia (D.O.E – BA) em 09/05/2018; Termo Aditivo ao Acordo e Cooperação Técnica nº40/2017 publicado no Diário Oficial da União (D.O.U.) em 12/01/2018; Convênio 322/2016, publicado no D.O.U. em 06/01/2017; Acordo de Cooperação Acadêmica, Científica, Cultural e Técnica, publicado no D.O.E – BA em 20/05/2016; Protocolo de intenções de cooperação técnico-científica publicado no D.O.E – BA em 14/04/2016; Termo de Cooperação Técnica nº 05/2015, publicado no D.O.U. de 05/10/2015, destinado aos estudantes regularmente matriculados em Cursos de Graduação da Universidade Federal do Oeste da Bahia (UFOB), da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB), da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Universidade da Integração internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB), da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC), da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (UESB), da Universidade Federal do Vale do São Francisco (UNIVASF), da Universidade de Pernambuco (UPE), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Sertão Pernambucano (IF-Sertão PE) e da Autarquia Educacional do Vale do São Francisco (AEVSF), mantenedora da Faculdade de Ciências Aplicadas e Sociais de Petrolina (FACAPE). 1. DO OBJETO E DAS DISPOSIÇÕES PRELIMINARES 1.1. Este processo objetiva a seleção de estudantes de graduação, regularmente matriculados nas Instituições de Ensino Superior (IES) que estabeleceram entre si termos de cooperação técnica-científica ou convênio especificamente para este fim conforme documentação supracitada, que desejem participar do Programa de Mobilidade Discente, desde que atendidos os requisitos deste Edital. 2. DOS REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO 2.1. Ser aluno regularmente matriculado no semestre 2019.2 (ou equivalente), em Curso de Graduação UNIVASF, da UPE, do IF-Sertão PE, da AEVSF-FACAPE, da UEFS, da UESB, da UESC, da UNILAB, da UFBA, da UFRB ou da UFOB; 2.2. Ter concluído pelo menos 20% (vinte por cento) da carga horária total do seu Curso de Graduação; 2.3. Não ter participado anteriormente deste mesmo programa de mobilidade por 03 (três) vezes, consecutivas ou alternadas, independente das IES nas quais tenha ocorrido a mobilidade; 2.4. Estar apto a iniciar as atividades acadêmicas da mobilidade no primeiro semestre letivo de 2020 da UNEB; 2.5. Não exceder o limite semestral de carga horária de matrícula em disciplinas, previsto no regimento de sua IES de origem, devendo ser considerado para tanto a matrícula na IES de origem e a pretensão de disciplinas a serem cursadas na UNEB; 3. DOS DOCUMENTOS PARA INSCRIÇÃO 3.1. Os candidatos deverão, no ato da inscrição em sua IES de origem, entregar os seguintes documentos: 3.1.1. Requerimento de Inscrição no processo seletivo de Mobilidade Discente (Anexo Único), devidamente preenchido e assinado; 3.1.2. Cópia dos documentos de identidade, CPF e do comprovante de residência atualizado; 3.1.3. Histórico Escolar atualizado, emitido pelo setor responsável na sua IES; 3.1.4. Comprovante de matrícula atualizado, emitido pelo setor responsável na sua IES; 3.1.5. Ementa(s) e conteúdo(s) programático(s) do(s) componente(s) curricular(es) que pretenda cursar na UNEB durante a mobilidade1 ; 3.1.6. Fluxograma do curso de origem. 3.2. O estudante/interessado deverá fazer a inscrição na própria IES em que está regularmente matriculado, nos locais descritos abaixo2 : 3.2.1. UNIVASF: SIC/NAD do respectivo Campus em que o requerente está matriculado, das 08h30min às 12h e das 14h às 17h30min. 3.2.2. UPE: Coordenação de Graduação, das 14h30min às 20h30min; 3.2.3. IF-Sertão PE: Secretaria de Controle Acadêmico de cada Campus, observado o horário de funcionamento de cada Setor; 3.2.4. UEFS, UESC, UESB, UNILAB, UFBA, UFRB e UFOB: Colegiado do Curso de origem, no horário regular de funcionamento do setor; 3.2.5. AEVSF-FACAPE: Central de Atendimento ao discente, das 08h30min às 12h, das 15h às 18h e das 19h às 20h30min; 3.2.5.1. Nos termos do constante na Cláusula Quarta, Parágrafo Quinto, do Convênio celebrado entre as Instituições de Ensino Superior do Vale do São Francisco para viabilizar a mobilidade discente, os alunos regularmente matriculados na AEVSF/FACAPE, que realizarem estudos em mobilidade na UNEB, deverão efetuar pagamento à AEVSF/FACAPE da quantia equivalente às disciplinas nas quais for selecionado e efetivamente se matricular na UNEB, independentemente do resultado/aproveitamento que obtiver, sendo certo que a forma de cobrança será estabelecida pela AEVSF/FACAPE. 4. DO PROCESSO DE SELEÇÃO 4.1. Após análise das inscrições, a IES de origem, através de e-mail institucional do setor ou do responsável institucional pelo Programa de Mobilidade deverá remeter à Pró-Reitoria de Ensino de Graduação (PROGRAD) da UNEB, através do e-mail mobilidadegraduacao@uneb.br os arquivos digitalizados, dentro do prazo estabelecido no Cronograma (Item 7), os seguintes documentos: 4.1.1. Requerimento de Inscrição e Plano de Estudos para a Mobilidade Discente na UNEB devidamente preenchido e assinado (Anexo Único). 4.1.2. Cópia dos documentos de identidade, CPF e do comprovante de residência atualizado. 4.1.3. Histórico Escolar atualizado, emitido pelo setor responsável. 4.2. Na UNEB, a seleção será realizada em cada Colegiado de Graduação demandado pela Coordenação do respectivo Colegiado, ou Comissão por ele constituída, de 30 de março a 02 de abril de 2020. 4.2.1. Caberá a cada Colegiado de Curso, até 02 de abril de 2020, o envio pelo endereço eletrônico mobilidadegraduacao@uneb.br do resultado da seleção à PROGRAD para fins de publicação. 4.2.2. O não envio do resultado no prazo acima descrito será considerado como indeferimento ao pleito; 4.3. Caso não haja condições objetivas de atendimento ao pleito, o Colegiado poderá ou não sugerir outros componentes ao requerente. Fonte: DOU-BA de 11/03/2020

10-09-2020 - Estão abertas as inscrições para 4,2 mil vagas de especialização em educação profissional e tecnológ

Curso que enfoca docência e seleção é destinado a professores das redes estaduais que ofertam a modalidade Começa hoje o período de inscrição para o processo seletivo do curso de pós-graduação lato sensu em docência para a educação profissional e tecnológica. Serão 4.320 vagas em todas as unidades federadas, cuja oferta faz parte do programa Novos Caminhos, do Ministério da Educação (MEC), em parceria com o Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes). Podem participar da seleção, os docentes das redes públicas estaduais ou distrital que atuem em disciplinas de áreas técnicas de cursos de educação profissional e tecnológica e que tenham diploma de curso superior em qualquer área do conhecimento. Para efetuar as inscrições e ter acesso ao edital completo basta acessar este link (https://ifes.edu.br/processosseletivos/alunos). As inscrições poderão ser realizadas até o dia 24 de setembro. Na seleção haverá reserva de vagas para pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência. O processo seletivo se dará por sorteio, previsto para ocorrer em 28 e 29 de setembro. Curso Com carga horária total de 460 horas, o curso de pós-graduação terá duração de 12 meses. Ele será ofertado na modalidade a distância, sendo que haverá atividades avaliativas a serem aplicadas presencialmente nos polos de apoio presenciais indicados pelas redes de ensino. São mais de cem polos, que têm o endereço e a cidade apresentados pelo edital do certame. As aulas têm início previsto para o dia 26 de outubro deste ano e devem ser encerradas até o dia 17 de dezembro de 2021. Fontes: Assessoria de Comunicação Social, com informações da Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC) - 09.09.2020 e Revista Gestão Universitária)

09-09-2020 - 9 de setembro – Dia do Administrador

Trata-se de um dia especial para o profissional da administração. Esse dia foi instituído pela Resolução nº 65, de 09 de dezembro de 1968, do Conselho Federal de Administração (CFA), levando-se em conta a assinatura da Lei nº 4.769, em 9 de setembro de 1965 (que dispõe sobre o exercício da profissão de Administrador). O campo de atuação do Administrador é bastante vasto, também é ampla a concorrência no mercado atual de trabalho, exigindo do profissional dessa área constante e contínua atualização, incluindo aí o domínio das novas tecnologias da informação e comunicação bem como a fluência no idioma inglês. Como exercer, por exemplo, as funções de Business Partner Financeiro de uma organização sem a habilidade nos recursos tecnológicos e no vernáculo inglês? Portanto, profissionais e estudantes da Administração estejam sempre atentos: as oportunidades aparecem, principalmente na área financeira, entretanto, há de se atender aos requisitos estabelecidos da lógica empresarial em um cenário cada vez mais globalizado. Parabéns a todos (as) administradores (as)!

03-09-2020 - Abertas as inscrições do III Congresso Amazônico de EaD do IFRO

Estão abertas as inscrições (https://www.even3.com.br/congressoamazonicoead2020/) do III Congresso Amazônico de EaD (Educação a Distância) do IFRO (Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Rondônia). As inscrições no evento podem ser feitas até o dia 10/11/2020 por professores, estudantes da educação superior, básica, técnica, tecnológica, rede pública federal, estadual e municipal, pesquisadores da área de educação a distância, instituições de ensino a distância interessadas e demais pessoas interessadas no tema. De modo a atender ao novo contexto socioeconômico deflagrado pela pandemia da covid-19, a terceira edição do congresso Amazônico de Educação a Distância será realizada na modalidade on-line. As principais diferenças entre essa modalidade e o congresso presencial é a grande abrangência de público-alvo e também a infraestrutura tecnológica do IFRO para atender a essa demanda. A proposta on-line busca alcançar um público que até hoje o evento em sua terceira edição não alcançou. Assim se justifica a temática: “Jamais como Antes – A Era da Educação 5.0”. Neste ano, os organizadores do evento entendem que uma sociedade 5.0, que objetiva aumentar a qualidade de vida das pessoas com o uso das tecnologias, requer uma Educação 5.0. A Educação 5.0 representa competências socioemocionais, também conhecidas como soft skills, que são um importante pilar do desenvolvimento dos jovens. O evento trará esclarecimento sobre como aplicar a Educação 5.0 e outros temas importantes da educação atual. Submissão de propostas O período de submissão de trabalhos no III Congresso Amazônico de EaD iniciou no dia 01/08 e seguirá até o dia 10/10 nos formatos de artigo científico, resumo expandido e relato de experiências inovadoras. As áreas temáticas são: Estratégias e Políticas, Ensino e Práticas em EaD, Tecnologia e Produção, Formação, Currículo e Avaliação. O evento ocorre de 23 a 27/11/2020 e as temáticas serão abordadas nos formatos: Do It Yourself, Meetup, Palestras Tecnológicas, Mesa-Redonda, Oficinas Tecnológicas, Exposição Tecnológica, Workshops com Egressos e Grupos de Discussão. O site para inscrição e submissão de trabalhos está neste LINK. Fontes: Assessoria de Comunicação Social do IFRO - MEC (01.09.2020) e Revista Gestão Universitária

02-09-2020 - Lançado edital para segurança pública e ciências forenses

Parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública destina mais de R$ 9 milhões para a formação profissional de alto nível e apoio a pesquisas científicas A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) financiará, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, até 23 projetos de pesquisa, com uma estimativa máxima de 92 bolsas, para projetos nas áreas de segurança pública e ciências forenses (https://www.capes.gov.br/bolsas/programas-estrategicos/formacao-de-recursos-humanos-emáreas-estrategicas/procad-seguranca-publica-e-ciencias-forenses). Lançado nesta terça-feira, 1º de setembro, o Edital nº 16/2020 (https://www.capes.gov.br/imagens/novo_portal/editais/01092020_edital_16-2020.pdf) conta com R$ 9.209.200,00 para o apoio aos projetos. Os custos são repartidos entre a CAPES, a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) e a Polícia Federal (PF). As propostas devem ser submetidas por meio do Sistema de Inscrição da CAPES (Sicapes) até as 17 horas de 1º de outubro. “A capacitação técnico-científica de pessoas para o combate ao crime é uma forma de reforçar a segurança da população, que é um compromisso do governo federal. Ao se aproximar dos órgãos de segurança pública, a CAPES deixa claro o objetivo de promover pesquisas que beneficiem a sociedade em seu dia a dia”, observa Benedito Aguiar, presidente da CAPES. Programa de Cooperação Acadêmica (PROCAD) em Segurança Pública e Ciências Forenses Lançado em janeiro deste ano, o Programa de Cooperação Acadêmica (PROCAD) em Segurança Pública e Ciências Forenses, tem o objetivo de fortalecer a parceria entre instituições de ensino superior e órgãos de segurança pública e ciências forenses, bem como apoiar projetos voltados para a formação de recursos humanos qualificados e de pesquisa científica. A seleção do tipo de conhecimento a ser estudado e do pesquisador será feita por consultores da CAPES. A autarquia fará também, em conjunto com a Secretaria Nacional de Segurança Pública e a Polícia Federal, a avaliação dos resultados dos estudos. Cada projeto poderá executar as pesquisas em quatro anos, prorrogável por mais um ano. A iniciativa é voltada para universidades públicas, federais e estaduais, e instituições privadas. Para a produção das teses, a CAPES oferecerá o Portal de Periódicos. A biblioteca virtual conta com mais de 48 mil publicações. Já as instituições de segurança pública e as unidades oficiais de perícia criminal permitirão que os pesquisadores tenham acesso, por exemplo, a dados estatísticos do órgão e a laboratórios físicos já utilizados durante as atividades policiais. Fontes: Brasília, Redação CCS/CAPES),01.09.2020 e Revista Gestão Universitária

01-09-2020 - O que é preciso para ser um designer de interiores?

Venha conferir tudo sobre a profissão: O que faz, qual é o perfil, o que estudar e como ser bem sucedido? Atualmente, a decoração de ambientes está sendo cada vez mais valorizada. Ela define o clima que o local passa e interfere diretamente nas nossas impressões. Com essa valorização, passamos a perceber a importância de um designer de interiores. Mas, afinal, o que é um designer de interiores? O que é preciso para ingressar na profissão? O que faz um designer de interiores? Esse profissional planeja e projeta todos e quaisquer ambientes internos pensando na harmonização e na funcionalidade dos espaços. São pessoas preparadas para pensar desde o piso até os acessórios de um ambiente. Focando na criatividade e dando o que o cliente deseja. Se você se interessa pela profissão, veja: O que é preciso para ser um designer de interiores? 1. Perfil do profissional Assim como qualquer outra profissão, ser designer de interiores exige algumas habilidades natas ou muito interesse em aprendê-las. Confira algumas: • Criatividade: uma mente criativa fará com que as ideias para os projetos venham mais facilmente. Trabalhos inovadores são muito importantes para o reconhecimento. • Disposição: é preciso estar em constante atualização, ser designer exige que você tenha energia e vontade de estar por dentro de todas as tendências. Estar sempre aberto e atento às mudanças é indispensável. • Boa comunicação: o profissional trabalha diretamente com o cliente e precisa conseguir entender os desejos do mesmo. Então, é preciso saber ouvir e se expressar bem. • Conhecimento: para ter sucesso, é preciso estudar, dominar tendências, combinações e saber fazer um bom projeto. O melhor de tudo isso é que existem diversas formas de adquirir esse conhecimento. O que nos leva ao segundo item da nossa lista: 2. Formação Profissional É obrigatório ter estudado para poder exercer a profissão. Caso você não tenha nenhuma formação será apenas um decorador. E as diferenças entre as profissões são significativas. Para ter essa formação profissional no Brasil, existem 3 cursos que você pode fazer: • Curso Técnico: É uma formação objetiva e mais rápida. Recomendada para quem precisa ingressar no mercado de trabalho o quanto antes. No curso técnico, você tem mais tempo livre para outras atividades essenciais da sua rotina. A carga horária é reduzida e, normalmente, você não precisa frequentar aulas todos os dias. A desvantagem é que muitos trabalhos disponíveis para designers de interiores exigem uma formação mais completa. Então, há o risco de perder algumas oportunidades. • Tecnólogo: O tecnólogo é uma formação intermediária entre curso técnico e a graduação. Fornece um conhecimento mais aprofundado, mas também pode limitar as opções de trabalho. Esse tipo de curso foca em ensinar o aluno a dominar elaborações de projetos e tendências do mundo de decoração. Trazendo uma carga de conhecimento interessante para o profissional. A vantagem é que você consegue estar formado em dois anos. Entretanto, é preciso tomar cuidado na hora de escolher onde você cursará o tecnólogo. Algumas faculdades acabam usando esse curso para atrair alunos da graduação, uma espécie de introdução. Nesse caso, quando você se formar no tecnólogo pode não ter aprendido tanto quanto o esperado. • Graduação A graduação é sim a melhor opção para quem quer ser designer de interiores. Mas, ela exige um investimento de tempo e dinheiro muito maior. A formação é muito mais completa e você estará mais preparado para ser um bom designer. A única questão é que, realmente, é importante estar preparado financeiramente. Faculdades que fornecem essa graduação barateada tendem a não ter estrutura e profissionais adequados. Logo, não possuem reconhecimento no mercado. Além disso, é preciso dedicar tempo para passar no vestibular e, só então, começar o curso. Se você puder cursar em uma boa faculdade, faça. Se não, começar por um curso técnico pode ser a melhor escolha. 3. Experiência e Portfólio Para ter sucesso no mercado de trabalho, existe um certo passo a passo que o potencial designer de interiores deve seguir. Veja só: • Formar-se: em qualquer um dos cursos apresentados anteriormente • Procurar estágios e trabalhos É importante, mesmo que ainda na graduação, o aspirante comece a buscar experiência profissional. Ela contará muito para sua independência no mercado de trabalho. Estar trabalhando também ajudará você saber o que gosta, o que domina dentro do mundo de design de interiores. • Definir um estilo: Já tendo alguma experiência, é essencial definir seu estilo de trabalho. Escolha, primeiramente, entre decorar ambientes residenciais ou corporativos. Em seguida, pense qual tendência tem mais a ver com você: Clássica, moderna, minimalista, etc. Aqui vale lembrar que, independentemente do seu estilo é essencial ouvir o cliente. Se você prefere o moderno, mas o cliente fizer questão de uma Cadeira Luis XV - por exemplo - é preciso achar uma forma de mixar as ideias. • Criar um portfólio Utilize alguma plataforma e exponha todos os seus melhores trabalhos. Isso será sua espécie de currículo na profissão de designer de interiores. Agora você já pode se aventurar nesse espaço. Siga as suas vocações, estude muito e seja um designer de interiores de sucesso! Fonte: Revista Gestão Universitária (http://www.gestaouniversitaria.com.br/artigos/o-que-e-preciso-para-ser-um-designer-de-interiores)

25-08-2020 - Urgente!!!! Aberta seleção para consultor em educação a distância

Currículos devem ser enviados até o próximo domingo, dia 30 de agosto. Objetivo da consultoria é propor melhorias na área de exames e avaliações digitais O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) seleciona consultor na área de educação a distância (EaD), para desenvolvimento de estudos e análises de dados relativos às aplicações de exames e avaliações digitais – Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) Digital e Novo Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb). A consultoria tem a finalidade de apresentar design instrucional, proposições de melhorias para o material instrucional e para o desenho pedagógico, além da elaboração de itens avaliativos para as capacitações a distância dos colaboradores envolvidos nos processos de aplicação de exames e avaliações digitais do Inep. O local de trabalho é a residência do especialista, com reuniões presenciais em Brasília, na sede do Inep, além de reuniões por videoconferência. O prazo do contrato é de 250 dias após a assinatura, e o valor é de R$ 47 mil. Entre as atividades previstas no edital, o consultor deverá realizar pesquisa sobre quais exames e avaliações são aplicados em formato digital atualmente, em âmbito nacional e internacional; identificar quais ferramentas de multimídia EaD inovadoras são utilizadas no processo de capacitação de colaboradores que aplicam exames em formato digital; identificar pontos positivos e negativos das estratégias adotadas para capacitação das pessoas envolvidas na aplicação de exames e avaliações em formato digital; e participar de reunião técnica para transferência de conhecimento sobre procedimentos de aplicação e concepção da capacitação a distância. O profissional deve ter no mínimo três anos de experiência em atividades relacionadas à estruturação de cursos de capacitação EaD; atividades de capacitação a distância relacionadas à aplicação de exames e avaliações digitais; e experiência na elaboração ou na avaliação de programas de capacitação a distância. É desejável que o especialista possua pós-graduação lato ou stricto sensu relacionada à área educacional, conhecimento na administração da plataforma Moodle, elaboração de material didático na modalidade EaD e experiência na produção de materiais instrutivos de capacitação. Os currículos devem ser enviados unicamente por e-mail, para processo.seletivo@inep.gov.br, até as 23h59 do próximo domingo, 30 de agosto (horário de Brasília). O modelo de currículo sugerido está disponível no portal do Inep. Acesse o edital (http://download.inep.gov.br/gestao/_inep/gestao_pessoas/consultor_por_produto/edital_de_publicacao_2020-007.pdf) Acesse o modelo de currículo (http://download.inep.gov.br/gestao/_inep/gestao_pessoas/consultor_por_produto/2016/modelo_curriculo.doc) Fontes: Assessoria de Comunicação Social do Inep e Revista Gestão Universitária

20-08-2020 - URGENTE!!!! Programas de Trainee com inscrições abertas

Programa de Trainee Fortbras 2020 A Fortbras, que possui mais de 25 anos de história e se destaca na comercialização de autopeças elétricas, mecânicas e motopeças, está com inscrições abertas para seu processo seletivo de Trainee que busca por estudantes preferencialmente dos cursos de Administração, Economia e Engenharias, com formação entre 2017 e 2020. Ao final do Programa é esperado que o jovem assuma uma posição de liderança na empresa, e para isso ele será desafiado constantemente a entregar projetos que realmente impactem no seu desenvolvimento e no resultado da companhia. As inscrições vão até 24/08/2020 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE (https://www.vagas.com.br/vagas/v2079539/tranee-fortbras-2021): Programa de Trainee Fortbras 2020 Programa Jovens Engenheiros COFCO A COFCO, que está entre os líderes mundiais no setor de Agronegócio, está com vagas abertas para seu processo seletivo de Trainee que busca por estudantes dos cursos de Engenharia Mecânica, Engenharia Automotiva, Engenharia Elétrica, Engenharia Mecatrônica e Engenharia Agrícola, com formação entre 2015 a 2018. O Programa tem duração de 18 meses e após esse período o profissional poderá assumir diferentes funções dentro da organização. As inscrições vão até 30/08/2020 SAIBA MAIS E INSCREVA-SE: Programa Jovens Engenheiros COFCO

19-08-2020 - RESENHA DO ESCREVER É PRECISO: o princípio da pesquisa

Em seu primeiro capítulo, A questão é começar, são apresentadas estratégias sobre como iniciar a escrever um texto, levando em consideração o fato de que é como se estivéssemos em uma conversa, sendo necessário quebrar o gelo com interlocutores os quais nem sabemos quem são, mas que, uma hora ou outra, irão fazer parte dela. O autor ressalta que é necessário se dedicar à escrita em vários âmbitos e que, quando menos se espera a criatividade chega e tudo se torna bem mais fácil. Também é preciso buscar referência sobre o tema que desejamos escrever sobre, sendo mais eficaz na hora em que formos redigi-lo para que este contribua significativamente e dialogue com o texto para não se tornar apenas citações soltas fora de contexto. O apoio bibliográfico se deve buscar na hora do escrever, para que seja inspiração, ajude a sair dos impasses, a descortinar novos horizontes e caminhos, não em simples cópia, ajuntamento de citações artificialmente arranjadas para ostentar erudição. As leituras de apoio devem ser pontuais e pontuadoras, isto é, devem ocorrer no momento preciso e circunscrever-se ao assunto da conversa, com o destaque do que parecer pertinente ao caso. (MARQUES, 2001, p. 22)

|<  <<  1 2 3 4 5 6 7 8 9   >>  >|