|
|
|
|
Blog
ASSUNTOS PARA PRODUÇÃO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC) NAS ÁREAS DE CONTABILIDADE E AFINS
Postado em 05-03-2021
 
Textos de opinião
Encontre aqui todos os Textos de Opinião disponíveis no site.
 
Notícias
Comunicação Deficiente no Processo Ensino-Aprendizagem
Autor: Wolmer Ricardo Tavares – Mestre em Educação e Sociedade, Escritor, Palestrante e Docente – www.wolmer.pro.br A comunicação é de suma importância no processo ensino-aprendizagem, e apesar das Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs), esta comunicação quando realizada de forma incorreta, ou seja, com falhas, passa a ser um fator de conflito entre pessoas e também um agravante para erros nas tomadas de decisões. Stata em seu texto Aprendizagem Organizacional – A chave da Inovação Gerencial, publicado pela Futura em 1997, ressalta que uma comunicação deficiente, seja ela onde for, é um impedimento ao aprendizado. Gallo complementa em seu livro Ética e Cidadania: caminho da filosofia: elementos para o ensino da filosofia, publicado pela Papirus em 2003, ao esclarecer que apesar da criação e desenvolvimento de meios de comunicação cada vez mais potente, isso tem contribuído ainda mais para alienação e consequentemente a falta de criatividade, facilitando desta maneira a dominação, já que com uma educação pública sofrível, fica difícil o educando ter discernimento em perceber certas nuances relacionadas ao controle da massa. Lakatos e Marconi no livro Sociologia Geral, publicado pela Atlas em 1999, complementam ao elucidar que comunicação ou relação comunicativa exige uma interação bilateral, o que implica em dizer que tanto o emissor quanto o receptor tem uma relação de ambivalência, pois ora o transmissor se passa por receptor e vice-versa. Nas falas dos autores supracitados pode-se com isso perceber que o professor tem que exercer e interagir mais com seus educandos, já que esta interação se faz fundamental para o homem enquanto ser social e para a cultura. Dito isso, para que a comunicação seja efetivada, ela poderá ocorrer segundo Lakatos e Marconi por meios vocais (expressões, traços fisionômicos, etc); sons inarticulados que são representados tanto pelas emoções quanto pelas inflexões de voz, e também por palavras e símbolos, o que é corroborado por Souza, Leal e Sena, no artigo A importância da comunicação não-verbal do professor universitário no exercício de sua atividade profissional, publicado pela Rev. CEFAC. 2010 Set-Out[1] quando enfatizam que a comunicação humana não está restrita apenas a linguagem verbal, já que uma séria de gestos e expressões faciais e corporais fazem parte de seu repertório que completa a conversação fazendo com que a mesma se torne mais eficaz. Para estes autores, postura do corpo, expressões faciais e gestos esclarecem muito mais sobre o que se está falando do que as próprias palavras, dito isso, a competência de ouvir e entender o que o outro diz não tem só a fala como meio, e sim, expressões e manifestações corporais. Para Lakatos e Marconi, entre os animais, o homem foi o único que desenvolveu a capacidade de linguagem representada por fonemas e um conjunto de sons articulados com um significado. Souza, Leal e Sena são enfáticos quando elucidam que a comunicação é vista como uma ferramenta de trabalho, lazer, relacionamento e negociação, e isso faz da mesma, uma arma das armas mais poderosas que o indivíduo pode dispor. Assim sendo, para que o processo ensino-aprendizagem seja efetivado de forma que a educação não fique comprometida, faz-se mister que as premissas existentes na comunicação como emissor, canal, mensagem e receptor não tenham nenhum tipo de falha, pois comunicar é tornar comum e para que haja comunicação, os envolvidos neste processo tem que entender o que está sendo comunicado. [1] Para mais informações vide https://www.scielo.br/pdf/rcefac/v12n5/137-09.pdf Fontes: Revista Gestão Universitária; Site www.lcsantos.pro.br; www.wolmer.pro.br - Leia Mais

Veja outras matérias

 
O que há de interessante?
Seleção Pública para Professor Substituto - UNEB
EDITAL Nº 020/2021 Referente ao Aviso nº 041/2021, publicado no DOE de 05/03/2021. O REITOR DA UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA (UNEB), no uso de suas atribuições legais e regimentais e, em conformidade com as Leis Estaduais nº 8.352/2002 e n° 6.677/1994, em seus Artigos 252 e 253, inciso IV, Decretos Estaduais nº 11.571/2009 e nº 15.805/2014 e nos termos da Resolução do Conselho Universitário (CONSU) nº 969/2013, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) de 24/04/2013 e, das recomendações contidas na Resolução CONSU nº 1423/2020, em conformidade com a Resolução Conselho de Políticas de Recursos Humanos do Estado (COPE)/Secretaria da Administração (SAEB) nº 416/2020, constante do processo de autorização de nº 074.7077.2020.0028431-93, torna publica a realização do Processo Seletivo Simplificado, com vistas à contratação de PROFESSOR(A) SUBSTITUTO (A), sob Regime Especial de Direito Administrativo - REDA, consoante às normas contidas neste Edital. 1.1 O Processo Seletivo Simplificado, promovido pela Universidade do Estado da Bahia (UNEB), e executado pelo Centro de Processos Seletivos (CPS) e pelo Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias ( DCHT) – Campus Prof. Gedival de Sousa Andrade - Campus XXIV - Xique-Xique – BA, será regido por este Edital, seus anexos, avisos complementares e eventuais retificações. 1.2 O Processo Seletivo Simplificado visa à contratação para a função temporária de Professor(a) Substituto(a), sob Regime Especial de Direito Administrativo - REDA, pelo prazo determinado de até 24 (vinte e quatro) meses, com possibilidade de renovação, de acordo com as necessidades do Departamento de Ciências Humanas e Tecnologias ( DCHT) – Campus Prof. Gedival de Sousa Andrade - Campus XXIV - Xique-Xique – BA e de acordo com a legislação em vigência. 1.3 O Cronograma Provisório completo deste Processo Seletivo Simplificado consta no ANEXO I deste Edital. 1.4 O Processo Seletivo Simplificado será constituído das seguintes etapas: • 1ª Etapa: Entrevista; • 2ª Etapa: Aula Pública; • 3ª Etapa: Prova de Títulos. 1.4.1 A 1ª e a 2ª etapas acima mencionadas serão realizadas através de salas virtuais, criadas na plataforma Microsoft Teams, em dia e horário a serem divulgados posteriormente no Edital de Convocação, que será publicado conforme disposto em Cronograma Provisório – ANEXO I. 1.4.1.1 O (a) candidato (a) é responsável por providenciar o meio de comunicação on-line, por informar o email correto no formulário de inscrição e por garantir banda de internet com velocidade compatível para transmissão de som e imagem em tempo real. 1.4.2 A 3ª etapa será realizada conforme procedimentos descritos no Capítulo 9.0 deste Edital 1.5 O prazo de validade deste Processo Seletivo Simplificado será de 02 (dois) anos, contados da data da Homologação dos Resultados Finais, podendo antes de esgotado esse prazo, ser prorrogado uma vez, por igual período, a critério da administração, por ato expresso do Reitor da Universidade do Estado da Bahia (UNEB). 1.6 A inscrição do (a) candidato (a) implicará na concordância com os termos deste Edital, seus anexos, eventuais alterações e legislação vigente. Mais informações: Leia Edital na íntegra publicado no endereço eletrônico = http://selecao.uneb.br/editais2021/ Fontes: Uneb e Site www.lcsantos.pro.br - Leia Mais

Veja outras matérias